Sábado, 23 de Setembro de 2023 07:29
(45)99934-2671
Senado Federal Senado Federal

Lei cria 52 funções comissionadas no TRT de Teresina

O presidente em exercício, Geraldo Alckmin, sancionou nesta segunda-feira (18), a Lei 14.677, de 2023 , que cria 52 funções comissionadas no âmbit...

19/09/2023 12h40
7
Por: Carlos Zaffari Fonte: Agência Senado
Tribunal Regional do Trabalho da 22ª Região, com sede em Teresina - Foto: CNJ
Tribunal Regional do Trabalho da 22ª Região, com sede em Teresina - Foto: CNJ

O presidente em exercício, Geraldo Alckmin, sancionou nesta segunda-feira (18), a Lei 14.677, de 2023 , que cria 52 funções comissionadas no âmbito do TRT da 22ª Região, com sede em Teresina (PI). A norma, publicada noDiário Oficial da União(DOU) na segunda-feira (18), é originária do projeto de lei da Câmara ( PLC) 112/2017 , recebeu voto favorável do senador Marcelo Castro (MDB-PI), aprovadoem Plenário em 29 de agosto.

Marcelo Castro afirmou que o objetivo do projeto foi o de regularizar funções comissionadas criadas por ato administrativo interno do tribunal que, embora baseadas em atos e resoluções do Poder Judiciário, encontravam-se irregulares. “É justo reconhecer que a irregularidade dos atos administrativos em referência não decorreu de má fé, mas de uma interpretação equivocada das disposições constitucionais pertinentes”, disse.

A norma cria 52 cargos de funções comissionadas, sendo 17 classificadas como FC-1; 23 classificadas como FC-4; e 12 classificadas como FC-5. As despesas derivadas da aprovação do projeto serão cobertas pelos recursos orçamentários do TRT da 22ª Região previstos no Orçamento da União.

A lei convalida os atos praticados por servidores no exercício de funções comissionadas criadas por atos administrativos do TRT da 22ª Região, bem como os efeitos financeiros decorrentes do exercício dessas funções. São declarados sem efeito os atos administrativos de criação e de transformação das funções comissionadas mencionadas.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.